A Credencial de Peregrino

img 5472 1

Na idade média os peregrinos eram acolhidos em “hospitais“ e refúgios normalmente pertencentes à igreja.

Mas para serem reconhecidos como peregrinos, eles levavam consigo um género de um documento, que não mais era se não uma carta de apresentação que era assinada pelo pároco ou por algum nobre. Esse documento servia para o peregrino se apresentar como tal e lhe daria um certo estatuto de para poder usufruir de algumas regalias que só eram concedidos a peregrinos no Caminho de Santiago.

Actualmente o peregrino que trás consigo a credencial de peregrino, sente-se que faz parte da história. A credencial de peregrino actualmente, oferece ainda algumas regalias ao peregrinos, tal como a de poder dormir em albergues municipais destinados só a peregrinos, bem como pode servir de comprovativo perante a igreja que percorreu o Caminho de Santiago, de form a conseguir para si a “Compostela”.

Com o seu formato inconfundível, em forma de acordeão, a credencial deve ser carimbada na localidade de início do Caminho, bem como de carimbar pelo menos dois carimbos por dia, para o Caminho ser validado perante a Igreja.

Ao longo do Caminho os carimbos podem ser obtidos em igrejas, bem como em bares, restaurantes, albergues e até mesmo em hotéis.

A credencial nunca caduca na sua data, ou seja, o peregrino poderá levar vários anos a percorrer uma longa distancia, que no final a igreja reconhece e valida o seu Caminho realizado até Santiago de Compostela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *